sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Ao Sul da Fronteira (South of the Border/Al Sur de la Frontera; Oliver Stone; 2009)

Título: Ao Sul da Fronteira (South of the Border/Al Sur de la Frontera)
Ano: 2009
Diretor: Oliver Stone
Produção: EUA
Tema: A Revolução Bolivariana de Hugo Chavez e a ingerência dos EUA na América do Sul.

14 comentários:

  1. Passei aqui lendo. Vim lhe desejar um Tempo agradável, Harmonioso e com Sabedoria. Nenhuma pessoa indicou-me ou chamou-me aqui. Gostei do que vi e li. Por isso, estou lhe convidando a visitar o meu blog. Muito Simplório por sinal. Mas, dinâmico e autêntico. E se possivel, seguirmos juntos por eles. Estarei lá, muito grato esperando por você. Um abraço e fique com DEUS.

    http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Achei o blog há poucos dias, baixei este filme, mas quando abri percebi que ele se acaba em cerca de 31 min. Está incompleto ou foi algum problema com a minha conexão quando eu baixei? Ou seja, tento baixar denovo?
    Grato se alguém me ajudar.

    ResponderExcluir
  3. Acho que você não perdeu nada, Bruno. É mais uma picaretagem de Oliver Stone.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom, filme!

    ResponderExcluir
  5. http://www.averdade.org.br/modules/news/article.php?storyid=758

    Comentário em torno do filme. E muitos outros comentários de muitos outros filmes.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Em primeiro lugar, picareta é o pró-EEUU e cérebro lavado, que assim designou o renomado director Oliver Stone, de pensamento político ideológico de esquerda liberal. Após isso, faço uma crítica à concepção do Stone sobre as governanças, hoje, dos mandatários citados na película. De certa forma, acho o cineasta "demasiado optimista", pautando-se em informações meramente institucionais da redução dos índices de pobreza extrema, miséria, desemprego, PIB, etc.; desconhecendo demandas e oposição dalguns movimentos populares, inclusive indígenas. A história nos demonstra, muitas de suas concepções errôneas, principalmente sobre Obama.

    ResponderExcluir
  8. Boa Vinicíues, adorei a parte do "Esquerda Liberal", o que é uma contradição em termos, igual "Socialismo e Liberdade".

    ResponderExcluir
  9. Pró-EEUU é você quem está dizendo. Mas reconheço que prefiro os Estados Unidos, com sua alternância de poder implantada em 1776, com uma única Constituição, à Venezuela de Chávez, que quer - e está - se perpetuando no poder, o que nunca é bom pra país nenhum.

    Já que você deve ser especialista em cérebros, quero lavar o meu mais branco. Omo é um boa? Ou devo optar por uma marca nacional, pra evitar qualquer tipo de contaminação imperialista?

    ResponderExcluir
  10. Vitor,

    O termo "Esquerda liberal" como classificação de alinhamento políticoideológico existe, afinal, dentro das Ciências Políticas. Paradoxos tais como você quis citar, estariam: "Capitalismo x Liberdade", "Estado x Liberdade"...

    ResponderExcluir
  11. Felipe Flexa,

    É claro que viver num país central é mais vantajoso que morar num semiperiférico... Quanto a ser bom para um país, vc foi muito tópico. A questão seria o que vem a ser bom, para a classe trabalhadora. Porque o que é bom para os empresários, industriais, latifundiários, corporações, etc. na suma maioria das vezes, não é bom para aquele que vive do salário. Quiçá o chavismo, pra suma maioria do povo, seja melhor que um governo que adopte medidas neoliberais. Quanto a mim, se eu tiver que escolher genericamente, conforme você fez acepção, abster-me-ia. Estructuralmente Chavez e Obama, procedem igual. São gerentes do Capital. Se eu fosse escolher não escolheria algum governo. Não acredito em representatividade, parlamentarismo, sufrágio universal e democracia indirecta burguesa, que pra mim é dictadura do capital sob aspectos democráticos...

    ResponderExcluir
  12. Chamar o Oliver Stone de picareta nem de brincadeira. No máximo, só reflete o desconhecimento total de sua obra. Infeliz comentário.

    ResponderExcluir